4 fatos surpreendentes sobre gatos que você provavelmente não sabia
4 fatos surpreendentes sobre gatos que você provavelmente não sabia
Eles são bem mais que só os reis da internet
Postado em 7/06/2018

A popularidade dos gatos é inquestionável: são mais de 500 milhões vivendo em nossas casas, com mais de 40 raças domésticas reconhecidas.


Na internet, o número de vídeos que mostram gatos fofinhos é praticamente imensurável, recebendo bilhões de visualizações todos os anos.


Muito além de bolinhas de pelo fofinhas – com atitude, os gatos são repletos de características interessantes, algumas as quais você jamais poderia imaginar. 


Hoje, nós vamos ver 4 fatos surpreendentes sobre nossos companheiros felinos favoritos!


1. Ronronar pode ajudar na cura de machucados



Basta ouvir o gostoso barulhinho de um ronrom que já imaginamos um gatinho feliz e satisfeito.


Porém, além de demonstrar outros sentimentos, como raiva e medo, os famosos ronrons podem ter ainda outra função, bem mais impressionante: o de auxiliar os gatos a curar feridas e machucados.


Acontece que a frequência do ronronar dos gatos (entre 25 e 150 Hz) é a mesma frequência na qual a recuperação de músculos e ossos machucados ocorre mais rapidamente.   


Isso, junto ao fato de que gatos tendem a ronronar quando estão machucados, levou especialistas a especularem que o hábito serve, na realidade, para tornar a recuperação mais rápida.



2. O bigode dos gatos é um radar natural



Os bigodinhos são uma marca registrada dos bichanos, mas você sabia que eles não servem só para deixar os gatos charmosos?


Apesar de parecerem apenas cabelinhos ouriçados, os bigodes de gato são, na realidade, sofisticados aparelhos de navegação.


Nervos presentes na base dos pelos do bigode enviam informações importantes sobre tudo ao redor do gato, inclusive sobre aquilo que ele toca. 

 

Assim, o bigode serve mais como um “radar natural”, ajudando a medir a largura de passagens apertadas e a localização de presas pequenas. Por isso, cortar os bigodes de um gato pode deixá-lo extremamente desorientado.





3. Gatos se lambem para tirar o cheiro do dono



Mesmo com aqueles olhos grandes e brilhantes, o olfato é o sentido principal na vida de um gato.


Cada gato tem um cheiro característico, que eles usam para se identificar ou marcar o seu território. Eles espalham seu cheiro usando glândulas especiais, localizadas em várias partes do corpo.


Quando eles se esfregam no dono, eles estão, na realidade, executando uma “troca de cheirinhos”, para marcar o seu território.


Após um pouco de esfrega-esfrega, os gatos costumam lamber os seus pelos para tirar o cheiro do dono que ficou após a sessão de carinho.



4. Gatos não podem tomar leite ou comer peixe



Um típico gato de desenho animado é aquele que persegue ratos, assombra os peixinhos de aquário e não nega uma bela tigela de leite!


Embora os gatos realmente sejam grandes caçadores de ratos, a ficção talvez tenha exagerado um pouco sobre os hábitos alimentares dos bichinhos.


Assim como outros mamíferos, a grande maioria dos gatos se torna intolerante à lactose após chegar à fase adulta, podendo se sentir mal após beber leite.


Da mesma forma, peixe também não faz parte da dieta natural dos gatos. Caso desejem servir uma porção de peixe aos felinos, os donos devem prestar atenção para não servi-la crua ou com frequência, evitando também enlatados.


E agora, viu como os gatos são incríveis?