Aeromoça é levada às pressas ao pronto socorro após cair de avião em Mumbai
Aeromoça é levada às pressas ao pronto socorro após cair de avião em Mumbai
Este é apenas um dos inúmeros acidentes estrelados pela companhia aérea Air India nos últimos anos
Postado em 16/10/2018
(Foto: Business Today/Reprodução)

Uma aeromoça caiu de um avião na Índia, nesta segunda-feira (15), após tentar fechar a porta da aeronave minutos antes de os passageiros começarem a embarcar. Segundo a companhia aérea, Air India, a desafortunada mulher, ao atingir o solo, quebrou uma perna e, por isso, teve de ser levada ao pronto atendimento do aeroporto. Felizmente, contudo, nenhum outro ferimento mais grave foi constatado.


O incidente se deu no aeroporto internacional de Mumbai, quando a tripulação realizava os acertos finais antes de receber os passageiros de um voo com destino a Nova Déli. De acordo com Pravin Bhatnagar, gerente da Air India, a funcionária, de 53 anos, sofreu o acidente durante a tentativa de fechar a porta dos fundos da nave, um Boeing 777.


“Ela está recebendo tratamento no hospital. Uma investigação será realizada para determinar a causa exata do incidente”, afirmou Bhatnagar.


(Funcionária tentava fechar a porta dos fundos da nave quando caiu e quebrou a perna. Foto: NDTV/Reprodução)


O ocorrido é só mais um de uma longa lista de falhas técnicas e episódios vergonhosos da companhia aérea - os quais incluem não só atrasos em múltiplos voos, como também riscos alarmantes na segurança e no desempenho de suas aeronaves.


Semana passada, por exemplo, a empresa teve de suspender dois de seus pilotos após uma trapalhada fenomenal na qual, durante o pouso, eles bateram a asa do avião numa parede do aeroporto e, pouco tempo depois, alçaram um voo de 4 horas na mesma nave (com a asa ainda danificada). 


Já no mês passado, a má eficiência dos funcionários da empresa quase causou uma tragédia, quando um passageiro quis usar o banheiro e, não sendo devidamente instruído pela tripulação, quase abriu uma porta lateral do avião ao confundi-la com a do sanitário.