Americano que escondeu os corpos da esposa e das filhas em tanques de gasolina é condenado à prisão perpétua
Americano que escondeu os corpos da esposa e das filhas em tanques de gasolina é condenado à prisão perpétua
Christopher Watts teria assassinado sua família para iniciar uma nova vida com a amante
Postado em 20/11/2018
(Foto: Shannan Watts/Instagram)

O caso que chocou a população do Colorado, nos Estados Unidos, em meados de agosto, chegou a um fim nesta segunda-feira (19) com a sentença de prisão perpétua de Christopher Watts. 


O americano, de 33 anos, confessou perante o tribunal ter matado a esposa grávida, Shannan Watts, de 34 anos, e as duas filhas pequenas, Bella, de 4 anos, e Celeste, de 3 anos, enquanto seus familiares assistiam à declaração com uma mistura de incompreensão e raiva nos rostos.


“Como você se atreve a tirar a vida de minha filha, Shannan, de Bella, Celeste e [do filho não nascido] Nico?”, bradou o pai de Shannan, Frank Rzucek, com a voz falhando de emoção frente à declaração de Christopher. “Eu confiei em você para cuidar deles, não para matá-los. E eles também confiaram em você.”


“Você não sabe o que é amor. Porque se você soubesse, você não os teria matado”, continuou Rzucek. “Você é um monstro”.


Essa foi a primeira vez que Christopher narrou os acontecimentos com sinceridade. Desde o desaparecimento das vítimas, em 13 de agosto, ele vinha posando de marido e pai preocupado, chegando a até mesmo dar entrevistas a canais de TV locais, pedindo ajuda à população para encontrar sua família.


(As vítimas foram estranguladas até a morte pelo homem em que mais confiavam. Foto: Denver Post/Reprodução) 

Tudo mudou, no entanto, quando dois dias depois de serem dadas como desaparecidas, as vítimas tiveram seus corpos encontrados em tanques de gasolina no trabalho de Christopher. Ele, então, confessou ter estrangulado Shannan, alegando que a esposa abusava da filha menor, Celeste.


Contudo, não demorou muito para a história ser desmascarada pela polícia, e ficar-se constatado que, em verdade, o crime havia sido premeditado pelo marido, quem queria se livrar da esposa e das filhas para iniciar uma nova vida com a amante.


(Christopher Watts chegando ao tribunal. Foto: Joshua Polson, The Greeley Tribune via AP) 

Diante do desfecho do caso, o irmão de Shannan, Frankie Rzucek Jr. declarou não saber ao certo como descrever o que sente. “Eu não consigo nem pensar nas palavras certas para descrever a traição e o ódio que sinto. Para ser honesto, você nem vale o tempo e o esforço necessários para colocar minha caneta neste papel. Você não merece ser chamado de homem. Eu posso nunca mais vou ouvir as palavras ‘tio Frankie’, mas você nunca mais será chamado de ‘pai’.


Durante o julgamento, Christopher se manteve em postura neutra, com o tradicional macacão laranja e a barba bem feita, olhando sempre para frente, sem demonstrar um pingo de remorso. 


Após confessar o crime, ele foi condenado à prisão perpétua, pois a família de Shannan decidiu que não pediria ao juiz a aplicação da pena de morte.


(Watts não demonstrou um pingo de remorso durante o julgamento. Foto: Getty Images)

“Nós amávamos você como um filho. Nós confiávamos em você. Sua fiel esposa confiava em você. Seus filhos adoraram você e também confiaram em você ”, disse a mãe de Shannan, Sandra Rzucek. “Eu não tenho ideia do que lhe deu o direito de tirar a vida deles”.


“Eu não vou desejar a sua morte, porque isso não é certo”, disse ela, com a voz embargada de lágrimas. “Sua vida é um assunto entre você e Deus agora, e eu oro para que Ele tenha piedade de você.”