Viralizou: argentino finge infarto após ser flagrado tirando fotos indiscretas de jovem em trem, veja vídeo
Viralizou: argentino finge infarto após ser flagrado tirando fotos indiscretas de jovem em trem, veja vídeo
Depois do ocorrido, o “ator” teve de ser retirado do veículo pelas autoridades locais
Postado em 22/12/2018
Foto: Facebook/ Reprodução

Um incidente no mínimo curioso ocorreu em Buenos Aires na semana passada. Um passageiro de um trem estava tirando fotos (por óbvio não autorizadas) de uma jovem sentada à sua frente, quando percebeu que sua indiscrição não estava passando despercebida, e várias outras pessoas no veículo o encaravam. Tentando, então, disfarçar a sua contravenção, o homem não pensou duas vezes e simplesmente resolveu fingir estar tendo um infarto.


Para a sua infelicidade, contudo, não só sua performance não foi bem sucedida, como também foi parar na internet, após outro passageiro gravar o ocorrido em seu celular. Nem é preciso dizer que, em pouquíssimo tempo, o episódio viralizou pelas redes sociais. 



No vídeo, é possível ver o infrator, um homem grisalho e mal encarado, ser confrontado pelos outros passageiros sobre suas ações. Aparentemente eles tentam argumentar com o argentino, pedindo que ele apague as fotografias tiradas no celular. No entanto, ele se mostra irredutível. “Vocês não mandam em mim”.


Também se vê que, em determinado momento, um policial aparece e pede que o homem se retire do trem para evitar maiores constrangimentos. Ele, todavia, nega-se a fazê-lo, dizendo ainda: “Não vou sair, atire em mim se quiser.”



É então que a cena mais dramática ocorre, com o argentino colocando a mão sobre o peito e se jogando em direção a janela, fingindo ter um ataque cardíaco.  


Na internet, o vídeo recebeu altas doses de ironia - inclusive da mídia local. Segundo o jornal El Español, por exemplo, o homem infelizmente não receberia um Oscar pela cena -  mas poderia concorrer ao Framboesa de Ouro.


Piadas à parte, depois do ridículo que passou, a única alternativa que restou ao “ator” foi a de sair do trem. Bem quietinho.