Ironia do destino: Caçador de cervos é condenado a ver “Bambi” na prisão
Ironia do destino: Caçador de cervos é condenado a ver “Bambi” na prisão
Medida visa a sensibilizar o criminoso para evitar que ele volte a caçar
Postado em 19/12/2018
Foto: 3AW/Reprodução

No começo do mês, um juiz do Estado norte-americano do Missouri resolveu inovar um pouco a aplicação da lei e decidiu sentenciar um jovem caçador, acusado de matar ilegalmente centenas de cervos, a assistir ao filme “Bambi”, da Disney, pelo menos uma vez por mês, durante todo o período de prisão. 


O condenado, David Berry Jr., estava na mira das autoridades há anos - sendo suspeito, junto com sua família, em pelo menos uma centena de casos de animais encontrados mortos e decapitados no Estado. 


(David Berry Jr. terá de assistir ao clássico da Disney na cadeia. Foto: Delegacia do Condado de Lawrence)“Os cervos eram mortos ilegalmente para serem usados como troféus, a prática ocorria principalmente à noite, eles retiravam as cabeças dos animais e deixavam os corpos largados na floresta”, disse Don Trotter, promotor público do Condado de Lawrence. 


“É uma questão de ganância e egocentrismo”, explica Randy Doman, chefe da divisão de proteção do Departamento de Conservação do Missouri. “Eles levam as cabeças dos animais como se fossem troféus, e deixam a carcaça para trás, como se não significasse nada. Em alguns casos, os caçadores ilegais querem na verdade os chifres dos cervos para poder vender, mas com esse grupo em específico, a questão era mais a emoção da matança em si”.


Segundo as autoridades locais, o caso de David Berry Jr. é um dos mais expressivos da história no Missouri, envolvendo centenas de animais mortos na região. Além do próprio condenado, também foram presos, durante a investigação, pelo menos dois membros de sua família.


“A prisão de Berry Jr. é apenas a ponta de uma longa lista de atividades ilegais, incluindo pesca e caça criminosa, feitas tanto por ele como por vários outros membros de sua família”, relatou Andy Barnes, um dos agentes do caso.


No seu julgamento, ocorrido em 6 de dezembro, David Berry Jr. foi sentenciado pelo juiz Robert George, do Tribunal do Missouri, a passar um ano na cadeia, tendo ainda de ver, pelo menos uma vez por mês, durante todo o seu cumprimento de pena, o filme “Bambi” da Disney. 


A medida tem como objetivo sensibilizar o criminoso quanto à vida silvestre, tentando dissuadi-lo de voltar a caçar de forma cruel e impulsiva após sair da prisão.


Ninguém sabe ao certo até que ponto a tática pode funcionar. Mas, sem dúvidas, não é difícil apreciar a ironia por trás dela.