Fóssil de cavalo em perfeito estado é encontrado na Sibéria e viraliza - as imagens são impressionantes
Fóssil de cavalo em perfeito estado é encontrado na Sibéria e viraliza - as imagens são impressionantes
O animal, segundo especialistas, viveu na região entre 30 e 40 mil anos atrás
Postado em 25/08/2018
Foto: Michil Yakovlev/SVFU

Chamou a atenção da internet, esta semana, a descoberta do corpo de um cavalo morto há milhares de anos. O achado, que foi feito por cientistas russos no começo de agosto, vem causando enorme frisson na rede por conta do seu impressionante estado de preservação, o qual deslumbrou até mesmo os especialistas. 


O nível de conservação do animal impressionou os cientistas. Foto: Michil Yakovlev/SVFU


“O potro não tem nenhum dano em sua carcaça, até mesmo seu cabelo está preservado, o que é incrivelmente raro para tais achados antigos”, declarou Semyon Grigoryev, diretor do museu Yakutia Mammoth.


Detalhe do focinho do animal. A preservação do corpo do animal se deu pelas baixas temperaturas da região. Foto: Michil Yakovlev/SVFU


Segundo os pesquisadores da Universidade Federal do Nordeste de Yakutia, o equino teve seu corpo preservado pela ação do permafrost presente na região de Batagai, na Sibéria.  


O solo permafrost na Sibéria permanece congelado durante o ano inteiro. Foto: Siberian Times/Reprodução


O permafrost é um tipo de solo típico de regiões frias como a Sibéria, o qual se mantém congelado durante praticamente o ano inteiro. Em temperaturas baixas assim, é comum os corpos não sofrerem decomposição.


Pesquisadores acreditam que o animal tenha morrido afogado após cair numa armadilha natural. Foto: Michil Yakovlev/SVFU

De acordo com Grigoryev, o animal, que morreu ainda jovem, pertencia a uma espécie já extinta de equino.


“Ele tinha cerca de dois meses de idade”, afirmou. “Este tipo de cavalo habitou a região entre 30 e 40 mil anos atrás. Eles são chamados de ‘Lenskaya’ ou ‘cavalo de Lena (Equus lenensis); eles são uma espécie geneticamente diferente dos que vivem em Yakutia atualmente”. 


A espécie de equino à qual pertence o animal viveu na região de Yakutia há milhares de anos. Foto: Siberian Times/Reprodução

Especula-se que o pobre mamífero tenha morrido vítima de uma armadilha natural. 


“Especialistas que participaram da expedição apresentaram uma versão segundo a qual o potro poderia ter se afogado após entrar em algum tipo de área naturalmente perigosa”, relatou o vice-chefe da Universidade Federal do Nordeste, Grigory Savvinov.


É realmente impressionante, não é mesmo?