Chinesa fica com dedos travados em posição bizarra após uso excessivo de smartphone
Chinesa fica com dedos travados em posição bizarra após uso excessivo de smartphone
Ela acordou com muita dor nas mãos e, quando percebeu, seus dedos estavam assim
Postado em 25/10/2018
(Foto: PearVideo/NextShark/Reprodução)

Atenção aos viciados em celular que não param de mexer no aparelho nem por um minuto, esta notícia é para vocês.


De acordo com o Sanghaiist, uma mulher na China, tão entusiasta dos dispositivos móveis quanto você, teve uma experiência bastante desagradável como consequência do uso ininterrupto do seu smartphone


(Mulher tirou férias do trabalho e ficou uma semana no celular. O resultado, claro, não foi bonito. Foto: PearVideo/NextShark/Reprodução)Conforme narra o site, após passar uma semana inteira com o celular em mãos, a pobre senhora acordou com os dedos todos travados numa posição bizarra e sem conseguir movimentá-los.  


Ela conta que havia tirado uma semana de folga do trabalho e, durante suas férias, ficou muito entretida com seu aparelho - tanto que, quando se deu conta, a semana já havia passado, e ela não havia feito outra coisa além de navegar no smartphone


No seu último dia de folga, a chinesa relata ter ido para a cama, com o aparelho em mãos, às 21h e ter ficado mexendo nas redes sociais até enfim adormecer, por volta da meia-noite.


(Acordando com dor e com dedos numa posição bizarra, a mulher correu para o hospital. Foto: PearVideo/NextShark/Reprodução)
Poucas horas depois disso, segundo conta, ela acordou com uma dor terrível nas mãos e, quando foi verificar o que havia de errado, notou que a mão direita estava travada numa posição estranha e seus dedos estavam completamente paralisados.


Assustada, ela foi à emergência do hospital, onde foi diagnosticada com tenossinovite - uma inflamação da bainha do tendão, que havia sido causada pelos movimentos repetitivos do uso descontrolado do celular.


(Diagnosticada com tenossinovite, ela teve de fazer tratamento com fisioterapia. Foto: PearVideo/NextShark/Reprodução)Por sorte, após um longo tratamento com o fisioterapeuta, a mulher conseguiu reverter o quadro e hoje está bem. Mas, seguindo a orientação médica, ela busca ter mais moderação no uso do aparelho, pois sabe que, do contrário, vai ter o problema de novo.


E a história da chinesa deve servir de inspiração para você que está lendo este artigo agora no seu smartphone


Dê uma pausa de alguns minutos de vez em quando. Seus dedos agradecem.