Conheça 5 lugares ao redor do mundo onde é proibido… morrer!
Conheça 5 lugares ao redor do mundo onde é proibido… morrer!
E um deles, claro, está no Brasil
Postado em 25/06/2018

Você já deve ter ouvido a expressão “não ter onde cair morto”, certo? Pois estes lugares na nossa lista levaram essa expressão ao pé da letra. Conheça, abaixo, 5 lugares ao redor do mundo onde é (ou já foi) proibido… morrer!


1. Sellia, Itália 

Foto: AFPO povoado de 596 habitantes poderia ser mais uma idílica paisagem de cartão postal, preguiçosamente esparramada no topo de alguns dos vários montes verdejantes da região da Calábria, no sul da Itália.


Todavia, desde 2015, uma lei municipal proibindo os habitantes da cidade de morrer chamou a atenção do mundo. O objetivo da lei, segundo a prefeitura, é conscientizar os moradores – dos quais 60% têm mais de 65 anos – sobre a necessidade de cuidar da saúde.  


“Não baixamos esse decreto de brincadeira, estamos falando sério. Porque Sellia, como muitas outras localidades do sul da Itália, sofre com o despovoamento.”, declarou o prefeito, Davide Zicchinella.



2. Longyearbyen, Noruega 


A capital das ilhas Svalbard, a cerca de 1.000 Km do Polo Norte, não é um lugar fácil de se viver. Temperaturas abaixo de -30ºC são comuns no inverno, que é caracterizado por meses e meses de uma “noite eterna”.


Como se isso não bastasse, Longyearbyen também é um lugar inóspito para… os cadáveres! Há cerca de 70 anos, enterros foram proibidos em toda a ilha de Spitsbergen, onde a cidade está localizada.


A razão principal são as baixas temperaturas da região: Spitsbergen é praticamente uma câmara criogênica natural, que preserva os cadáveres enterrados mesmo depois de décadas!


Para impedir um “turismo cadavérico” ou, até mesmo, uma avalanche de corpos preservados, não é permitido morrer na ilha.



3. Itsukushima, Japão 


Construído no século 12, o santuário xintoísta de Itsukushima é mais conhecido entre os turistas pelo seu característico portão torii, o qual parece flutuar na água durante a maré alta.


Porém, o que muitos talvez não saibam é que, por razões religiosas, não é permitido morrer no local, que é considerado sagrado!


Se serve de consolo para os mortos, tampouco é permitido nascer em Itsukushima. Tanto pessoas com doenças terminais, quanto mulheres em estágio avançado da gravidez são proibidas de entrar nos terrenos sagrados do santuário.



4. Biritiba Mirim, Brasil 

Foto: Prefeitura de Biritiba MirimO Brasil não poderia ficar de fora desta lista, não é mesmo?


Em 2005, a cidade paulista de Biritiba Mirim, localizada a 80 Km de São Paulo,  apresentou um projeto de lei proibindo os seus moradores de morrer.


A proposta foi uma estratégia da prefeitura da cidade que visava a chamar a atenção para a grave situação do cemitério da cidade, o qual não contava mais com espaço para enterrar seus mortos. Enquanto isso, o projeto para construir um novo cemitério estava parado, devido a leis ambientais que restringiam construções nos terrenos onde seriam feitas as obras.


O apelo deu certo: o Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) alterou uma resolução sobre o tema, e um novo cemitério foi construído e inaugurado em 2010.



5. Cugnaux, França 


Essa pequena cidade no sul da França, com pouco mais de 17 mil habitantes, passou por uma situação bastante parecida com a de Biritiba Mirim.


Em 2007, o prefeito da cidade baixou um decreto proibindo os moradores da cidade de morrer. Essa também era uma tática para pressionar as autoridades a liberar a construção de um novo cemitério, já que o antigo cemitério da cidade não dava mais conta de abrigar seus falecidos.


Dessa vez, quem estava embargando a obra do novo cemitério eram as forças armadas, as quais alertaram que o novo terreno estaria dentro do perímetro de segurança de um depósito de munições local.


A espera seria grande, mas Cugnaux também teria o seu novo cemitério inaugurado, em 2017. Agora, sim, os mortos podem descansar em paz.

Você sabe de alguma proibição bizarra e gostaria de compartilhar? Conte-nos nos comentários!