Crianças seguem presas em caverna na Tailândia - chuva é o maior obstáculo ao resgaste
Crianças seguem presas em caverna na Tailândia - chuva é o maior obstáculo ao resgaste
Meninos com idades entre 11 e 16 anos ficaram presos ao fugir de uma tempestade; socorristas temem pelo aumento do nível da água
Postado em 27/06/2018
(Krit Phromsakla Na Sakolnakorn/AFP)

As buscas pelo time de futebol adolescente, desaparecido desde sábado (23) em uma caverna na Tailândia, foram impedidas nesta quarta-feira (27) por conta das chuvas torrenciais na região. Os jovens, que têm entre 11 e 16 anos, estavam acompanhados de seu treinador, de 25 anos, quando ficaram presos numa das cavernas de um parque em Chiang Rai, no norte do país. 


(Militares, socorristas e mergulhadores trabalham na caverna de Tham Luang para resgatar as crianças (Foto: Lillian Suwanrumpha / AFP Photo))


Segundo a equipe de socorristas, a operação de resgate está sendo muito dificultada pelo aumento do nível da água, ocasionado pela ocorrência persistente de chuvas muito fortes. Essas, inclusive, foram a grande vilã do trágico episódio, de acordo com a polícia local. Acredita-se que os jovens tenham tentado fugir de uma tempestade se refugiando na caverna Tham Luang, cuja profundidade chega a 10 quilômetros, mas acabaram presos em alguma cavidade da mesma.


Em comunicado oficial, a Marinha tailandesa estimou um crescimento no nível da água em 15 centímetros durante a noite passada, além da inundação de mais uma zona da rede subterrânea de cavernas da região. Diante do quadro alarmante, os militares instalaram mais sistemas de bombeamento para tentar reduzir a quantidade de água na caverna.


 (Familiares tentam manter a esperança, rezando durante tentativas de resgate (Foto: Lillian Suwanrumpha / AFP))


As autoridades aguardam, ainda, a chegada de um robô submarino o qual, espera-se, aumentará as chances de encontrar os meninos. Os familiares das vítimas, mesmo perante tantas adversidades e a consciência de que estão correndo contra o relógio, mantêm pensamento positivo. "Espero que hoje, com a ajuda de todas as equipes, eles sejam salvos", disse Pean Kamlue, mãe de um dos meninos.


A última evidência do paradeiro do time foram bicicletas, chuteiras e mochilas encontradas na entrada da caverna, na segunda (25).