"Dia da Mudança": O dia em que os moradores de Montreal se mudam ao mesmo tempo
"Dia da Mudança": O dia em que os moradores de Montreal se mudam ao mesmo tempo
No dia 1º de Julho, entre 130.000 e 200.000 pessoas irão se mudar na cidade. Descubra o porquê.
Postado em 29/06/2018
Foto: Montreal Gazette

O que acontece quando mais de 100.000 pessoas de uma mesma cidade resolvem se mudar no mesmo dia?


Se você quer mesmo saber, basta dar uma passadinha, neste dia 1º de Julho, em Montreal, maior cidade da província canadense de Quebec.


Esse é o “Dia da Mudança” para os montrealenses, quando todos amarram os colchões no teto do carro e as geladeiras na caçamba das caminhonetes, e se mudam para novas casas.


Estima-se que, neste domingo (1), entre 130.000 e 200.000 montrealenses irão sair das suas antigas casas.


Dependendo para quem você pergunte, o famoso Dia da Mudança pode ser duas coisas bem diferentes: um evento de união da comunidade, em que amigos e vizinhos se ajudam nos momentos de necessidade; ou um verdadeiro caos, em que as estreitas ruas da cidade ficam congestionadas com bicicletas e caminhões de mudança estacionados.


No Dia da Mudança, é comum encontrar pilhas e mais pilhas de móveis e objetos descartados pelas calçadas. Foto: Alamy/The Guardian 
O Dia da Mudança começou como uma lei dos tempos coloniais, que instituiu que todos os contratos celebrados na província – inclusive os contratos de aluguel – deveriam começar e terminar no dia 1º de Maio.

A medida serviu para evitar que os proprietários despejassem os seus inquilinos na rua no meio das congelantes nevascas do inverno quebequense. Logo o dia iria se transformar no “Dia da Mudança”, o dia em que todos os contratos de aluguel se encerravam e os inquilinos levavam suas coisas para suas novas casas.


E assim foi até 1973, quando o governo do Quebec aprovou uma nova lei estendendo todos os contratos de aluguel para o dia 1º de Julho. A mudança do Dia da Mudança se deu para evitar que as crianças perdessem dias de aula para irem ajudar os seus pais com a casa nova, além de servir de precaução para os invernos que ocasionalmente se prolongavam mais.



Por outro lado, também é um dia em que vizinhos e amigos se ajudam no momento de necessidade. Foto: Dario Avala/Montreal Gazette 


Muitos suspeitam que também tenha havido uma motivação política por trás da mudança…


Acontece que o dia 1º de Julho é igualmente o “Dia do Canadá”, um feriado nacional em que os canadenses celebram o seu país e a sua nacionalidade. Os quebequenses, que já tentaram se tornar independentes em duas ocasiões diferentes e nem sequer têm o inglês como língua materna, teriam usado o Dia da Mudança para abafar as comemorações da data.



Muitos usam vagões improvisados para poder mover suas coisas de bicicleta. Foto: Lisa Sproull

De qualquer maneira, este próximo dia 1º será uma data de muitos móveis velhos na calçada, e de muitos montrealenses pagando aos seus amigos com pizza e cerveja por terem ajudado na mudança. 


Opa, pizza e cerveja de graça? Será que alguém gostaria de uma mãozinha com alguma mudança por aí?

 

E você, o que acharia de um Dia da Mudança na sua cidade? Seria uma data para compartilhar com os vizinhos, ou um pesadelo completo?