Drag Queens em desenho animado da Netflix causam polêmica com médicos
Drag Queens em desenho animado da Netflix causam polêmica com médicos
Membros da Sociedade Brasileira de Pediatria condenam a série 'Super Drags' por expor crianças a ‘assuntos adultos’ como a existência de drag queens.
Postado em 20/07/2018
(Foto: Reprodução)

Anunciada no final de maio, a primeira série animada brasileira produzida pela Netflix, Super Drags, gritava por uma repercussão polêmica. Trazendo como personagens principais três super-heroínas drag queens, a expectativa do desenho era de causar muito burburinho nas redes sociais. A resposta do público, no entanto, não foi a mais óbvia. Pouco tempo depois do primeiro teaser ser lançado, o assunto esfriou e rapidamente caiu no esquecimento. Isto é, até segunda-feira (16) passada, quando a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) deu novas chamas à controvérsia do projeto e emitiu um comunicado pedindo pelo seu cancelamento.


(A animação tem como premissa três super-heroínas drag queens salvando o mundo. Foto: Reprodução)


No documento, o grupo de médicos afirmou que a “linguagem infantil” usada na produção é inapropriada para “discutir tópicos próprios do mundo adulto”, uma vez que esses tópicos exigem do espectador “maior capacidade cognitiva e de elaboração”. A SBP afirmou ainda, no texto, que “respeita a diversidade e defende a liberdade de expressão e artística no País”, mas não concorda com o lançamento do desenho, que deveria ser cancelado “como expressão de compromisso do desenvolvimento de futuras gerações”.


Em declaração oficial ao UOL, a Netflix se defendeu alegando que a animação tem como público alvo apenas adultos e que não estará disponível nos perfis infantis da plataforma de streaming. A companhia também ressaltou que os pais têm controle absoluto sobre os títulos aos quais seus filhos têm acesso no serviço. “A Netflix oferece uma grande variedade de conteúdos para todos os gostos e preferências. 'Super Drags' é uma série de animação para uma audiência adulta e não estará disponível na plataforma infantil [Netflix Kids]. A seção dedicada às crianças combinada com o recurso de controlar o acesso aos nossos títulos faz com que pais confiem em nosso serviço como um espaço seguro e apropriado para os seus filhos. As crianças podem acessar apenas o nosso catálogo infantil e colocamos o controle nas mãos dos pais sobre quando e a que tipo de conteúdo seus filhos podem assistir”.


Com a produção ainda não finalizada, o projeto deve ser lançado no final do ano. Abaixo você confere o primeiro teaser lançado.



E você, concorda com as ressalvas da Sociedade Brasileira de Pediatria?