Ele foi lambido por seu cachorro e acabou perdendo as pernas por isso
Ele foi lambido por seu cachorro e acabou perdendo as pernas por isso
“Façam o que tiverem de fazer para me manter vivo”, afirmou Greg Manteufel antes de ter as pernas e as mãos amputadas
Postado em 4/08/2018
Foto: Fox6/Reprodução

Há pouco mais de um mês, Greg Manteufel era um americano sadio e ativo de Wisconsin, que pintava casas e gostava de andar em sua moto Harley-Davidson. Mal sabia ele que, em questão dias, tudo mudaria. E, num piscar de olhos, ele se veria numa cama de hospital à beira da morte.


(Greg e sua amada moto Harvey-Davidson. Foto: Fox6/Reprodução)


Tudo começou, no final de junho, quando Greg apresentou um leve mal-estar, um pouco de febre e uma ocasional ânsia de vômito - sintomas aos quais ele não deu muita importância por acreditar se tratar de uma gripe. Mas logo ele percebeu que estava errado quando seu quadro começou a piorar drasticamente. Preocupado então, ele correu ao hospital com sua esposa, Dawn. 


Lá eles foram informados de que Greg tinha contraído uma infecção bacteriana gravíssima. E de que a fonte da doença era, provavelmente, o seu próprio cachorro. 


(Greg e seu cachorro. Foto: Fox6/Reprodução) A hipótese levantada pelos médicos é de que o americano havia sido infectado por meio da saliva do animal - por causa de uma lambida. A bactéria, Capnocytophaga canimorsus, então se alastrou pelo corpo dele, levando ao quadro de septicemia.  

De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, embora rara, a infecção pela bactéria pode ser devastadora, especialmente quando em pessoas com sistema imunológico fragilizado.


(Greg estava num quadro grave de septicemia. Foto: Fox6/Reprodução)


Foi o caso de Greg. “[A infecção] atacou ele com tudo”, contou Dawn. “Parecia que alguém tinha espancado ele com um taco de beisebol”.


Segundo o jornal The Washington Post, no hospital, os médicos tentaram controlar a situação com antibióticos, mas ocorreram complicações sistêmicas, e alguns coágulos começaram a bloquear o fluxo sanguíneo dos membros de Greg. Ao final, ele teve de ser submetido à amputação das duas pernas e mãos.


 (Greg perdeu as duas pernas e mãos. Foto: Fox6/Reprodução)


Mas, mesmo diante da triste situação, Greg não desanimou. “Ele disse aos médicos: 'Façam o que vocês tiverem de fazer para me manter vivo’”, relatou Dawn. “Não há negatividade nele até agora. Ele disse: ‘As coisas são como são, então só nos resta seguir em frente’”.


Atualmente, Greg ainda está em tratamento no hospital Froedtert & Medical College of Wisconsin.