Funcionário japonês é punido por sair 3 minutos antes do horário de almoço
Funcionário japonês é punido por sair 3 minutos antes do horário de almoço
Atitude dos chefes expôs chocante cultura de trabalho japonesa
Postado em 21/06/2018

Você acha que o seu chefe se importaria se você saísse alguns minutinhos antes para o seu horário de almoço?


Um funcionário do Departamento de Águas da cidade de Kobe, oeste do Japão, descobriu da pior maneira possível que seus chefes se importam – e muito! – se ele tirar alguns minutinhos a mais de intervalo.


O empregado de 64 anos, cujo nome não foi revelado, recebeu uma punição por ter saído 3 minutos antes do seu horário designado de almoço. O “apressadinho” teria se adiantado em, pelo menos, 26 ocasiões diferentes, entre setembro de 2017 e março de 2018, informou a diretoria da repartição.


O “delito” teria sido descoberto quando um dos seus colegas o avistou caminhando até uma lanchonete local que vendia “bentos” – uma versão japonesa da marmita – na hora do almoço.

Os almoços “bentos”, famosos pelos seus designs criativos, acabaram colocando esse funcionário público japonês em apuros

Como punição, o servidor público “preguiçoso” teve o equivalente a meio expediente descontado do seu salário. Os diretores do Departamento também convocaram uma coletiva de imprensa para se desculpar pela “conduta inapropriada” do empregado, com direito a uma reverência de desculpas.

O caso vem à tona em meio a um debate nacional sobre a tóxica cultura dos ambientes de trabalho no Japão. Nos últimos anos, o país asiático viu crescer o número de casos de “karoshi”, ou mortes causadas por excesso de trabalho. 


Segundo dados oficiais do governo japonês, mais de 2 mil pessoas se suicidam a cada ano no país devido ao excesso de trabalho. O número total de casos de karoshi, porém, pode ser ainda maior, quando consideradas as mortes por problemas de saúde causados pela sobrecarga de trabalho.

Oficiais japoneses fazem reverência de desculpas por “conduta inapropriada” do seu funcionário, durante uma coletiva de imprensa. Foto: The Guardian/ABC TV 

E o que será agora do funcionário “esfomeado” de Kobe? Bem, por enquanto, só é possível dizer que ele terá que esperar mais alguns minutinhos para ir comprar o seu bento. (╯°□°)╯︵ ┻━┻

E você, o que achou da atitude dos chefes? Correta ou exagerada? Deixe o seu comentário!