Meninas de 12 anos presas após tentativa de ritual satânico em escola nos EUA
Meninas de 12 anos presas após tentativa de ritual satânico em escola nos EUA
Num ritual macabro, elas planejavam esfaquear seus colegas de classe para poderem beber seu sangue
Postado em 26/10/2018
Foto: BBC/Reprodução

Um crime macabro foi evitado, nesta terça-feira (23), nos Estados Unidos, após duas alunas do ensino fundamental serem flagradas pelas autoridades entrando no banheiro da escola com facas e outras armas cortantes. Segundo relatos, as garotas planejavam assassinar colegas de classe como parte de um ritual satânico, no qual, dentre outros atos bizarros, beberiam do sangue das vítimas para, enfim, suicidarem-se.


Conforme narra a TIME, as meninas, de 11 e 12 anos, intencionavam ficar no banheiro do colégio Bartow Middle School à espera de alunos menores para, então, atacá-los com uma faca, cortando sua garganta para beber seu sangue e comer sua carne. Em declaração à polícia, as acusadas alegaram ainda que são satanistas e que pretendiam se esfaquear depois de concluído o ritual.


(Taça na qual elas intencionavam beber o sangue das vítimas. Foto: Departamento de Polícia de Bartow)Os detetives do caso acreditam que o enredo sombrio foi provavelmente fruto de uma quantidade excessiva de filmes de terror vistos por elas no final de semana - o que, por óbvio, não torna o episódio menos assustador.


“O plano era matar pelo menos 1 aluno, mas elas esperavam matar de 15 a 25 crianças”, aponta o depoimento. “Ao matar todos esses estudantes, elas tinham esperanças de se tornarem ainda mais pecadoras, o que garantiria que depois de cometerem suicídio... (elas) iriam para o inferno e poderiam ficar com Satanás.”


(Armas encontradas no banheiro da escola. Foto: Departamento de Polícia de Bartow.)De acordo com a CNN, o esquema sinistro foi frustrado porque a escola, dando por falta de uma das garotas, ligou aos seus pais para perguntar por que ela havia faltado. A mãe da aluna, que tinha levado a filha mais cedo ao colégio, ficou preocupada e acionou a diretoria da escola. Quando os funcionários da instituição foram procurar pela menina, encontraram as duas no banheiro portando uma faca de cozinha, uma faca de açougueiro, um cortador de pizza, uma tesoura e uma taça.


As alunas foram então presas sob a acusação de conspiração para homicídio e porte de armas na escola. 


Na casa das duas, as autoridades encontraram ainda vários indícios incriminatórios, como um mapa desenhado à mão com a frase “ir matar no banheiro”, além de diversas mensagens de texto trocadas entre elas - uma das quais afirmando: “vamos deixar partes do corpo na entrada do banheiro e depois nos matamos”.


(Mapa encontrado na casa de uma das meninas, com a frase "ir matar no banheiro". Foto: Fox13/Reprodução)Apesar disso, o julgamento delas é ainda incerto. Atualmente elas se encontram num centro de detenção juvenil na Flórida, aguardando a decisão de um promotor sobre como se procederá com o caso, isto é, se elas serão julgadas como crianças ou adultos. 


Caso sejam enquadradas como criminosas adultas, elas podem ser mandadas para uma prisão comum de adultos e terem uma ficha criminal para o resto de suas vidas - tudo isso antes de completarem, ao menos, 13 anos de idade.