“Não se preocupe, somos todos fortes”, escreve menino preso em caverna na Tailândia
“Não se preocupe, somos todos fortes”, escreve menino preso em caverna na Tailândia
Cartas foram trocadas entre os garotos e seus pais nesta sexta-feira; treinador pediu desculpas pelo ocorrido
Postado em 7/07/2018
(Royal Thai Navy via EPA)

Nessa sexta-feira (6), os 12 meninos presos na caverna da Tailândia enviaram mensagens aos seus pais pela primeira vez desde que ficaram presos no local, em 24 de junho. Segundo a BBC, as cartas, divulgadas neste sábado (7), trazem recados de esperança e bom humor, acalentando o coração do mundo inteiro, que, a cada imprevisto, prende a respiração ao pensar na condição dos pequenos.


(Grupo dos 12 meninos mais o treinador. Foto: Facebook)


Os meninos, que foram encontrados na última segunda-feira (2), escrevem aos pais com intenção, acima de tudo, de tranquilizá-los. "Não se preocupe, somos todos fortes", lê-se em um dos trechos. Também nota-se um otimismo improvável em algumas linhas, com um característico humor infantil. "Professor, não nos dê muito trabalho de casa!", escreveu um dos garotos.


Mas nem tudo são flores e amores. O treinador do time dos 12 menores, Ekkapol Chantawong, de 25 anos, dirigiu-se às famílias pedindo desculpas pelo ocorrido e afirmando se sentir culpado por tudo. Segundo relatos, fora ele quem conduzira os meninos para dentro da caverna, a fim de escapar de uma tempestade que se formava na ocasião. Os pais, contudo, fizeram questão de respondê-lo, esvaziando completamente sua responsabilidade pela tragédia. "Mamães e papais não estão com raiva de você. Obrigado por ajudar a cuidar das crianças", disse um dos familiares.


As cartas manuscritas foram transportadas por mergulhadores britânicos que estavam na caverna com os meninos. Essa foi a primeira forma bem sucedida de comunicação entre o grupo e sua família. Anteriormente, havia se tentado conectar uma linha telefônica dentro da caverna, mas o procedimento não funcionou como o esperado.


(Pais comemoram a descoberta dos meninos, desaparecidos desde 24 de junho. Foto: Getty Images)


Embora as expectativas sejam positivas - e as mensagens dos meninos só reafirmem isso, não há previsão sobre quando os garotos poderão sair da caverna. De acordo com as autoridades, há uma janela de quatro dias antes que as chuvas torrenciais voltem a cair, mas ainda não se tem certo como realizar a etapa final do resgate. 


Na quinta-feira (5), a morte por afogamento de um dos mergulhadores da equipe de socorristas aumento o medo de um possível insucesso no processo. Ainda assim, os garotos, cujas idades vão de 11 a 16 anos, seguem tendo aulas de mergulho.