Mulher processa site de relacionamentos por não encontrar par ideal
Mulher processa site de relacionamentos por não encontrar par ideal
A inglesa, que pede indenização moral pelos danos psicológicos sofridos, sofre ainda processo pelo site por difamação
Postado em 25/06/2018

A busca por um par romântico nem sempre é uma tarefa fácil. Por sorte, hoje em dia, contamos com algumas ajudinhas tecnológicas, como aplicativos e sites de relacionamento. Mas, mesmo com esses, não há garantias - e, às vezes, as coisas não funcionam como gostaríamos. Foi o que aconteceu com Tereza Burki, uma londrina de 47 anos, cujas esperanças de encontrar “o homem dos seus sonhos” foram despedaçadas pela agência de encontros Seventy Thirty. O que diferencia a história dela da de milhões de outros corações partidos? Simples. Diante da decepção amorosa, Tereza não se entupiu de sorvete e comédias românticas. Não. Ela processou a empresa.


(Tereza Burki indo a uma audiência na corte inglesa. Foto: Paul Keogh)

 

Engajada em promover encontros, a Seventy Thirty é famosa por prometer apresentar aos seus assinantes (que pagam uma taxa de inscrição de 12 mil libras - cerca de R$ 60 mil) candidatos “ricos, qualificados e disponíveis”. Mas, segundo os advogados de Burki, não foi isso que a inglesa recebeu. Em sua ação judicial, Tereza afirma que desde 2014, quando contratou o serviço, recebeu apenas os mesmos perfis que já estavam disponíveis na versão gratuita do site, os quais, além de tudo, estavam bem abaixo dos padrões prometidos pela agência. 


 (Tereza acreditava que encontraria o homem dos seus sonhos. Foto: Facebook) 


A desafortunada senhora, então, segue com a medida judicial pedindo pelo reembolso do valor pago na assinatura, bem como por uma indenização pelo transtorno psicológico ao qual foi submetida. “Não deveriam prometer a pessoas que estão num estado emocional tão frágil, já com mais de 40 anos, que lhes apresentarão o homem dos seus sonhos”, afirmou.


A Seventy Thirty, por sua vez, além de contestar as alegações da londrina, também entrou na justiça contra a cliente, afirmando que ela espalhou falsas acusações, difamando a empresa, em sites e redes sociais. É pedido contra Tereza, por isso, uma indenização na ordem de 75 mil libras (mais de R$ 370 mil). O caso, que corre no tribunal inglês, ainda não tem um veredito. Mas colegas de Burki estão esperançosos. “Tem sido um processo muito estressante. Já se passaram quase três anos. Mas estamos confiantes que a justiça será feita para ela”.


E você, já pensou em processar o Tinder por causa daquele match infeliz?