Observatório do Futebol divulga lista de Seleções mais caras da Copa do Mundo
Observatório do Futebol divulga lista de Seleções mais caras da Copa do Mundo
Você consegue adivinhar a posição do Brasil?
Postado em 11/06/2018


Nem só de táticas geniais e lances emocionantes se faz o “jogo bonito”. Também é necessário muito, mas muito dinheiro para ser possível entrar no primeiro escalão do futebol mundial.


As cifras milionárias envolvidas nas transferências de jogadores não são novidade para ninguém. Aos clubes, um jogador de renome mundial pode custar uma bela de uma quantia. O que dizer, então, de um time repleto de estrelas? Quanto “valem” os 32 melhores jogadores de um país?


É essa a pergunta que a equipe do Observatório do Futebol CIES respondeu em um ranking divulgado, hoje (11), das Seleções mais “valiosas” da Copa do Mundo 2018, na Rússia. O Observatório utiliza um algoritmo próprio para criar uma estimativa do valor que teria um contrato hipotético para a transferência de um jogador.


Os resultados do ranking… não são lá muito surpreendentes. O grupo das dez Seleções com os jogadores mais “valiosos” é dominado pelas equipes europeias e sul-americanas. 


O Brasil está no pódio, em 3ª lugar, com um valor de quase R$ 5,5 bilhões de reais, atrás apenas da França, na 1ª colocação (R$ 6,1 bilhões), e da Inglaterra, a 2ª colocada (R$ 5,9 bilhões). A Alemanha, campeã da última Copa, figura na 6ª colocação, com um valor total de R$ 3,9 bilhões de reais.


Nossos hermanos – e arquirrivais – da Argentina se encontram na 5ª colocação, com um valor de R$ 4 bilhões de reais. Entre os nossos vizinhos, também se destacaram o Uruguai, na 9ª colocação (R$ 2,3 bilhões), e a Colômbia, na 15ª colocação (R$ 1,2 bilhão).


Os três jogadores mais valiosos da Copa, segundo o Observátorio: (da dir. para esq.) Harry Kane, Tottenham (1º), Neymar Jr. (2º) e Kylian Mbappé (3º).

O ranking não apenas mostra o que seria a soma de todos os jogadores, como também o quanto desse valor total corresponderia ao valor do jogador mais “caro” da Seleção.


No Brasil, onde Neymar Jr. é a estrela mais “valorizada”, o jogador do Paris Saint-Germain seria responsável por contribuir com R$ 864 milhões, ou 15% do total. Harry Kane, do Tottenham, considerado o jogador mais valioso da Copa pela organização, com R$ 876 milhões, também equivaleria a 15% do total da Seleção inglesa.


Entre as Seleções mais “desiguais” estariam a da Coreia do Sul (R$ 536 milhões; 23ª colocação), onde o jogador Son Heung-min, também do Tottenham, equivaleria a 73% (R$ 392 milhões) do valor total do time, e a do Egito (R$ 1 bilhão; 17ª colocação), onde o astro Mohammed Sallah, do Liverpool, equivaleria a 74% (R$ 747 milhões) do valor total.


Apesar das cifras milionárias deixarem qualquer um com olhos arregalados, a verdadeira emoção do futebol não tem preço. Afinal, não vai ser o dinheiro que vai entrar em campo, não é mesmo?


E você, concorda com o ranking do Observatório do Futebol?