Novo tratamento promete transformar gordura ruim em gordura boa
Novo tratamento promete transformar gordura ruim em gordura boa
Técnica pode significar o fim da obesidade e de outros problemas de saúde
Postado em 14/06/2018
​​​​
O que você acharia de transformar toda aquela gordurinha acumulada em gordura “boa”, que além de não prejudicar o figurino, também auxilia na prevenção de doenças cardiovasculares e no controle do colesterol e da pressão sanguínea?

Seria incrível, não é mesmo? Pois este sonho está próximo de se tornar realidade nas mãos de uma equipe de pesquisadores do Hospital Winthrop, da Universidade de Nova York, nos Estados Unidos.

O novo tratamento consiste na extração de um pouco de gordura “ruim” (“branca”) do corpo do paciente, que será banhada por uma solução química especial e deixada em um biorreator de uma a três semanas.

O resultado seria a transformação da gordura “ruim” em gordura “boa” (“marrom”), a qual é novamente injetada no paciente, como um transplante.

Brian Gillette, um dos pesquisadores envolvidos no desenvolvimento da nova técnica, afirmou que um dos principais benefícios da gordura “boa” seria o seu enorme consumo energético.
Segundo disse ao jornal The Guardian, 50-100g de gordura marrom no organismo de uma pessoa podem ser responsáveis por até 20% do gasto calórico diário do seu metabolismo.


Mas calma, ainda não é hora de jogar tudo para o alto e se encher de besteiras!

O tratamento ainda está em fase experimental, não tendo sido testado em pacientes humanos. No experimento com roedores, por exemplo, não houve indícios de que o tratamento tenha resultado em perda de peso para os camundongos.

A possibilidade de um novo tratamento viável para problemas de saúde, como obesidade e diabetes, é, ainda assim, encorajadora. No momento, os tratamentos mais comuns para esses tipos de problema envolvem o uso de medicamentos para controle de peso ou, em casos mais graves, cirurgias bariátricas invasivas. Ambas formas de tratamento possuem efeitos colaterais bastante prejudiciais à qualidade de vida dos pacientes. 

Caso você queira saber mais sobre a gordura “boa” e como ela pode beneficiar a sua saúde, consulte um nutricionista. Afinal, não é preciso esperar um tratamento milagroso para começar a viver bem!


Você toparia passar pelo procedimento?