Presa americana que mantinha 44 cachorros mortos em seu freezer
Presa americana que mantinha 44 cachorros mortos em seu freezer
Donna Roberts tinha ainda outros 161 cães em sua residência, todos vivendo em condições terrivelmente precárias
Postado em 17/11/2018
Foto: ABC News/Reprodução

No começo da semana, uma senhora, de 65 anos, foi presa em Nova Jersey, nos Estados Unidos, após as autoridades encontrarem 44 cachorros mortos armazenados em freezers em sua residência. Além desses, também foram descobertos outros 161 animais, os quais eram mantidos, ainda vivos, em condições simplesmente desumanas.  


Diante das evidências flagradas em sua casa, em Shamong Township, Donna Roberts foi presa, em 13 de novembro, sob a acusação de crueldade extrema contra animais. A polícia ainda investiga os motivos que a levaram a manter os cadáveres congelados. 



Conforme relatos dos detetives do caso, a inspeção na propriedade de Donna foi uma tarefa bastante difícil. “O odor de fezes de animais e amônia permeava o interior da residência, levando vários dos nossos oficiais a sentir tontura e náuseas”, descreveu a declaração oficial da Polícia Estadual de Nova Jersey, no Facebook.


“Os cães foram encontrados vivendo, tanto dentro como fora da casa, em meio aos seus próprios dejetos”, afirmou um dos policiais do caso, Ian Fenkel. “Parecia, na minha opinião, que não se fazia uma limpeza ali há muito tempo, considerando o tanto de urina e fezes no meio das quais aqueles cães estavam vivendo”.


A vizinhança de Donna há tempos pedia que as autoridades averiguassem a situação dos animais na residência, mas somente esta semana os pedidos foram atendidos. 


Quando questionada sobre o que achou da prisão da proprietária dos cães, uma vizinha ergueu as mãos para o céu e disse “Louvado seja o Senhor”. 


(Casa de Donna Roberts. Há tempos os vizinhos reclamavam da condições dos animais - só agora as polícias vieram verificar. Foto: ABC News)Dentre os 161 cachorros encontrados com vida, a NBC News noticiou que pelo menos quatro estão em estado crítico e precisaram ser encaminhados para um tratamento de emergência. Os demais receberam cuidados veterinários no local e devem seguir para abrigos animais, dos quais provavelmente serão levados a postos de adoção no futuro.


Sobre o caso, o coronel Patrick Callahan disse em comunicado oficial que ficou “chocado com as condições horrendas a que os cães estavam submetidos” e que, diante daquela cena hedionda, não teve outra escolha senão autorizar as acusações contra Donna Roberts.


A americana, contudo, ficou pouco tempo na cadeia, tendo o tribunal de Nova Jersey concedido a ela que aguardasse o julgamento em liberdade.


Se condenada, Donna terá de cumprir até seis meses de prisão e pagar até mil dólares de multa.