Se você tem uma conta do Gmail, alguém pode estar lendo os seus e-mails
Se você tem uma conta do Gmail, alguém pode estar lendo os seus e-mails
Matéria em jornal americano revelou política questionável da Google
Postado em 3/07/2018
Foto: Pixabay

Você tem uma conta no Gmail? Grandes chances que sim, não é mesmo? O serviço de mensagens eletrônicas do Google possui mais de 1,4 bilhão de usuários, sendo a plataforma de e-mails mais utilizada do mundo.


Se você for um dos seus usuários, prepare-se para descobrir que talvez as suas mensagens não sejam tão privadas assim…


O jornal americano The Wall Street Journal (WSJ) publicou uma matéria nesta segunda-feira (2) na qual revela que o Google permitiu a empresas parceiras lerem os e-mails privados dos seus usuários.


Um funcionário de uma das empresas parceiras declarou ao WSJ que a prática seria um “segredinho sujo” entre as empresas de tecnologia, para quem a intrusão de mensagens privadas é um hábito “comum”.





Segundo as empresas entrevistadas na matéria, a maior parte da leitura dos e-mails é feita por algoritmos automatizados, mas que milhares de mensagens privadas também são lidas com frequência pelos seus funcionários.

 

A prática serviria para o desenvolvimento de softwares pelas empresas, que usariam as informações obtidas através das contas dos usuários no desenvolvimento de seus produtos e algoritmos.


As principais “transgressoras” seriam empresas que oferecem serviços baseados na sua conta de e-mails, como os de gestão de mensagens, de planejamento de viagens e de comparação de preços.



Foto: Pixabay
A revelação veio 1 ano após o Google anunciar que iria interromper a prática questionável de escanear e-mails de usuários para oferecer anúncios publicitários personalizados dentro do aplicativo do Gmail.


Tanto as empresas, quanto o Google defenderam a prática como legal, afirmando que ela está prevista nos Termos e Condições de Uso do Gmail, os quais são aceitos por todos os usuários que se inscrevem no serviço.


O Google também se defendeu, afirmando que todas as empresas parceiras passam por uma extensiva triagem antes de receberem acesso direto aos e-mails dos usuários.


A empresa indicou que os usuários têm a possibilidade de revogar as permissões de serviços e evitar a prática, caso assim desejarem. Para isso, basta se dirigir à seção de Verificação de Segurança da sua conta Google e clicar em “Remover o Acesso” de aplicativos que contam com acesso ao Gmail. 


E você, estava ciente de que havia dado permissão para lerem os seus e-mails?